As pequenas coisas

13 09 2012

Só pra desabafar mesmo, eu vejo umas coisas por aí que são muito irritantes. E nem são coisas grandes, tipo chutar um cachorro ou dar uma voadora numa freira.

Por exemplo, hoje de manhã peguei carona pra faculdade com meu pai (uhul, não cheguei todo suado!), e obviamente tinha trânsito e tal. Aliás, se você é uma pessoa que se irrita fácil com estupidez alheia, nunca tire carteira de motorista. Enfim. Estávamos chegando a uma junção, tudo meio parado, andando devagar. A rua que estávamos se juntava com a outra, só que geralmente o fluxo maior de carros vem dessa a qual nos situávamos. Nosso sinal abriu, os carros foram andando, beleza, só que eu vejo um filho da puta, que devia ser o segundo ou terceiro carro na outra rua, continuar indo com o fluxo, avançando a porra do sinal! CARALHO! A rua já é estreita, tá tudo cheio, o sinal dele tá fechado, e o babaca insiste a entupir a via como o cu da própria mãe na casa de suíngue! Espero que morra escutando Michel Teló.

Ok, passou, ignorei, contei até dez, recitei um mantra, pensei em bacon e me acalmei.Ok.

Estava um dia legal, revendo as pessoas depois de meses de inatividade. Aí começou a chuviscar. Tudo bem, eu gosto de chuva, não tinha nenhum guarda-chuva ou casacao comigo, mas ok, não tava chovendo forte. Não tinha mais o que fazer na faculdade, então voltei pra casa.

Estava eu na minha caminhada e tal, aguentando um chuvisco, passando pessoas debaixo de guarda-chuvas e tal. Aí eu noto que boa parte além de andar de guada-chuva, tão também andando embaixo das marquises.

SEUS CORNO!

Pra você ver como o ser humano é mesquinho até nas pequenas coisas! Não basta o desgraçado JÁ estar protegido, ele ainda tem que ocupar praticamente a ÚNICA salvação de quem foi pego desprevinido. E ainda reclama se você esbarrar no guarda-chuva dele!

Véi, na boa… Ainda bem que não tenho porte de arma, senão eu ia fazer uma chacina… Só me restar rezar pra seleção natural resolver isso…

Anúncios




Confissões de um filho de um moteleiro

5 01 2012

Pra quem não sabe, meu pai é gerente de um motel. E ele escreve sobre isso nesse blog aqui: http://confissoesdeummoteleiro.blogspot.com/

Pois bem, estou eu de férias da faculdade e cursos, jogando meus video-games e tal, saindo e blablabla… Inconformado com a minha vagabundagem nata, meu pai chega pra mim e disse “Vem cá, quer trabalhar lá no hotel? Te dou passagem e uns trocados”. Como eu realmente não tenho nada melhor pra fazer, e ele ainda falou em dinheiro, aceitei de pronto. O horário nem é tanto, 4 horas por dia, beleza…

É pra estar lá 7h30, meio cedo pra quem está de férias, mas tudo bem… Serviço simples, dobrar toalhas de banho, de rosto, lençóis… Dobrar, empilhar, embalar, empilhar de novo. Mesmo processo, copia e cola algumas centenas de vezes. Descer nos andares, contar quantos de cada um tem, fazer uma proporção simples – um lençol = 2 toalhas de banho + 2 de rosto -, subir, colocar no elevador, descer e colocar na despensa…

Tudo tranquilo, bonito, o meu “chefe” recolheu a rouparia suja e tal, subimos de volta, já tava quase na minha hora. Até que…

“Agora a gente tem que separar a roupa suja.”

Vish

Infelizmente, hoje em dia os casais não vão para motéis pra tomar um vinho, deixar uma pequena mancha no lençol e dormir de conchinha, situação em que o único fluido corporal que eu precisaria me preocupar seria saliva derramada durante tempo de sono. Pois bem, eu comparo a sensação que eu senti ao lidar com tais proteções de cama com a sensação de vestir uma camisa do Flamengo. Podem imaginar meu extremo nojo agora. Batalhando contra os pacotes de camisinhas, camisinhas e manchas suspeitas do material genético alheio me senti como uma lesma dentro de um labirinto de sal.

Ótimo jeito de se fechar um expediente, não é mesmo? Amanhã tamos aí de novo!





E agora, José?

14 10 2011

Gente, eu tenho enfrentado um dilema muito tenso… Eu não sei que fazer da vida. Não tenho projetos futuros nem visões gerais de como levar o meu sustento na etapa adulta da minha existência.

Eu tenho ouvido muito a frase “É melhor fazer algo que você gosta do que fazer algo que não gosta só pelo dinheiro”. O problema é que meus sonhos não tem prospectos monetários, logo como eu poderia me sustentar? Vou listar alguns:

– Abrir um reustaurante;

– Ter uma barraquinha de cachorro-quente/hamburguer/lanche qualquer;

– Ser lutador de wrestling;

Essas são as ideias mais recorrentes no meu pensamento – tirando a projeção diária da minha morte -, a menos é claro que você conte “ganhar na loteria” como um prospecto de vida. Se eu ganhar vou comprar uma bomba atômica e destruir o mundo MWAHAHAHAHAHAHA

Então, o que fazer?

É o que nos perguntamos todos os dias…

 





Uma coisa que me tortura

13 10 2011

É que eu falo muito mais na internet do que na vida real. Malditos humanos, por que vocês tinham que ser tão desconfortáveis de se conviver?





Criança não aprende com conversa!

28 09 2011

Gente, eu não sei o que está acontecendo com vocês… Mentira, eu sei! Vocês estão ficando idiotas com o passar dos anos.

Galera! Que porra é essa que estamos fazendo com os nossos rebentos? Estamos criando humanos que NÃO vão saber encarar os problemas que o mundo joga na nossa cara! E por que isso? Porque algum idiota disse que temos que proteger os nossos filhos!

Claro, não estou falando para simplesmente largar os moleques mundo afora. O que eu quero trazer à tona na verdade é isso que eu disse no título: crianças não aprendem as coisas na base da conversa. Quem disser o contrário está mais errado que flamenguista dizendo que não rouba (ou tem um filho-gênio, mas hoje em dia é difícil).

Como vocês querem que um indivíduo que não tem raciocínio lógico completamente formado absorva que ele está fazendo algo de errado porque isso, aquilo, blablalba whiskas sachê? É muita burrice, meu Darwin…

Eu apoio totalmente as velhas palmadas na bunda, que o pessoal da minha geração pra cima teve que aguentar. Eu fazia merda, apanhava, e não fazia mais (aquela merda hehehe). A educação punitiva forja o caráter das pessoas no estágio primário da vida. Como eu ouvi essa semana, “você vê o amor que seus pais tem por você pelo quanto que eles pegam no seu pé. Eles se importam com o que você vai fazer, portanto te punem quando você faz algo de errado. Pais que simplesmente permitem tudo não querem nem saber o que você está fazendo.”

Querem um exemplo – cômico – de como essa geração que está vindo agora parece? Aluguem (ou baixem, sei lá) o filme Jimmy Bolha (Bubble Boy). É bem legal por si só, mas pensem nesse textículo que eu escrevi.

Não criem seus filhos numa bolha #fikdik





Ser macho: você está fazendo isso errado!

14 09 2011

Me impressiona – e muitas vezes não no bom sentido – como o tema da sexualidade gera várias atitudes e vertentes. As pessoas, no geral, adooooooram criticar as ações dos outros nessa área, mas se cobrem de mais e mais escudos quando o assunto são elas mesmas. Aiai, amo a hipocrisia, porque se não fosse por ela eu não teria de quem rir, não é verdade? Não vou ser hipócrita e falar que nunca fui hipócrita na vida (Loop eterno de lógica DETECTED), mas pelo menos eu tento parar quando percebo que estou sendo.

Enfim, sexualidade.

Eu gosto de imaginar um mundo em que as pessoas explicitassem mais seus desejos e vontades, pois eu acho que essa coisa de ocultar as verdadeiras intenções é que leva a muitos desentendimentos e também a comportamentos duvidosos. Por exemplo, as mulheres não achariam os homens todos uns canalhas, já que eles não estariam contando historinhas de contos de fadas nas orelhas delas, e se elas também fossem mais sinceras, não precisariam fazer cu doce por [voz desdenhosa]medinho de que as outras pessoas pensem que você seja uma puta[/voz desdenhosa]. Viram só? Já ia melhorar a situação de muita gente, não é mesmo?

Se ele for realmente assim, ou ele é gay ou ele é casado

Enfim, vamos ao ponto que eu quero discutir. Lembram da Ariadna, aquela gatinha ex-BBB que causou um bafafá (nuss, essa é velha!) por que na verdade “ela” nasceu “ele”? Então, eu pegava sorrindo! Andava de mãos dadas na rua e até dizia “Eu te amo!”. Aí provavelmente vem um pseudomacho fazer mimimi: “Mas ela era um homem, cara!” “Ah, bichona, tu gosta de mulher-macho né!” e mais o que essas pragas dizem.

Pois bem, meus caros mentecaptos, me digam uma coisa: se tem vagina, é gostosa, bonita e legal, se você nunca souber que já foi homem, você não ia comer/namorar/casar? Você por acaso consegue sentir os hormônios masculinos (que podem ser regulados através de medicamentos) que exalam dela? Você consegue ver os cromossomos XY no DNA dessa pessoa?

Agora lhes digo: VOCÊS SÃO UMAS BICHAS LOUCAS ENRUSTIDAS!
Você, pseudomachão que se autointitula o ápice da testosterona, está sendo mais fresco e fazendo mais mimimi que aqueles quem você acusa de tal ato #fikdik. Preciso falar isso, porque, né?, eu amo hipocrisia.

Enfim, só queria deixar isso claro. Repassem para algum amigo seu que seja assim – como uma indireta bem direta pra ver se cai a ficha.

Até a próxima, beijos beijos.





Viu? Quase abandonei isso aqui já!

1 08 2011

Pois é galera, como sempreeu esqueço ou me desestimulo com as coisas. Mas pelo menos eu lembrei do blog! E não foi à toa!

Enfim, ontem foi um dia estressante. Fui andar de bicicleta… e PUTA QUE O PARIU QUEM FOI O IDIOTA QUE INVENTOU DE DAR A PREFERENCIA AO PEDESTRE??? Só tem gente louca e burra nessa cidade meldels!

Primeira coisa que já me tira do sério, gente que SE ARRASTA na ciclovia. Pior, onde tem CALÇADA DO LADO! PORRA!!! É foda, viu? Olha, eu respeito o pessoal que faz caminhada, e tal, mas tenta não fazer na ciclovia, onde deveriam andar somente os ciclistas. O pessoal que corre eu até perdôo, desde que façam a parada direito, tipo se mantendo no lado direito da faixa, e tal. Porra, tem um pessoal que só pode fazer de sacanagem, vai em grupo pensando “Vou sacanear os ciclistas hehehehehe” e FECHA A PORRA DA VIA INTEIRA! E quando você vem visivelmente na frente deles ELES CONTINUAM FECHANDO A VIA COMO SE FOSSEM FEITOS DE VENTOPQPAOPIHSDFIADHFOPIUAHDFUAD!!! É PRA MATAR MESMO!

Bom, não vou ser hipócrita e falar que não tem ciclista que é filho da puta também e tal, mas porra, a ignorância do pedestre é de perder a cabeça… Ainda bem que eu não tenho nenhuma arma, senão ia acabar matando essas pessoas… Se bem que do jeito que tá não falta muito pra eu atropelar alguém…

É foda…